A Medicina Nuclear é uma especialidade médica que faz a avaliação funcional e metabólica dos diferentes órgãos, aparelhos e sistemas do corpo. Os exames de Medicina Nuclear são auxiliares de diagnóstico, realizados in vivo de forma não invasiva, que suportam várias especialidades médicas como: Oncologia, Cardiologia, Ortopedia, Pediatria, Endocrinologia, Neurologia, Nefro-urologia, Gastrenterologia, entre outras.

Os radiofármacos são medicamentos que apresentam características diferenciais, nomeadamente a presença de um radionuclídeo que emite radiação, a necessidade de serem submetidos a um processo de preparação antes de serem administrados e uma utilização condicionada ao seu prazo de validade/atividade. A utilização dos radiofarmácos leva-nos também a questões de segurança, a exposição a radiações ionizantes quer seja do doente durante o exame, quer seja dos profissionais que realizam a preparação ou dos que procedem à administração, deve seguir normas de proteção radiológica e segurança nuclear. Para esse fim estão disponíveis diversos equipamentos de radioproteção.

O Grupo ISODER apresenta uma vasta gama de medicamentos e equipamentos de radioprotecção, assim como uma equipa especializada

Medicina Nuclear

Radiofármacos MN Convencional
Microbiologia

Radiofármacos Frios

Um radiofármaco frio é uma molécula que se vai ligar a um determinado alvo, no doente, e que antes de ser administrado é marcado com um produto radioativo, o tecnécio metaestável (99mTc), na maioria dos casos. Deste modo, e através de uma camâra-gama é possível visualizar o orgão/zona irradiado.

Em Portugal, a ISODER disponibiliza o maior portfólio de produtos para a área de diagnóstico e terapêutica em Medicina Nuclear:

Ácido Pentético, Ácido Oxidrónico, Besilesomab, Coloides de Albumina, Coloides de Rénio, DPD, EHIDA, Etilenodicisteina, Exametazima, Fitato de tecnécio, Fluoreto Estanhoso, Grafite (Suspensão para inalação), HYNIC-TOC, Mebrofenina, Mertiatido, Pirofosfato Estanhoso, Regadenosona, Sestamibi, Succímero, Sulesomab.

Radiofármacos Quentes

Ao contrário dos radiofármacos frios, estes já são radioativos. O mecanismo de ação é semelhante ao descrito para os radiofármacos frios.

Estes poderão ser usados como diagnóstico ou como terapêutica dependendo da atividade e órgão alvo a que se destinam.

Também aqui a ISODER disponibiliza o maior portfólio de produtos para a área de diagnóstico e terapêutica em Medicina Nuclear:

(99mTc) Pertecnetato , 131 Iodo (Iodeto de Sódio) Cápsulas Terapêuticas , 131 Iodo (Iodeto de Sódio) Solução Injetável , 131 Iobenguano Terapêutico , 131 Iodocolesterol , 67Ga (Citrato de Gálio) , 201Tl (Cloreto de Tálio) , 90Y – Cloreto de Ítrio , 90Y – Suspensão de Coloide de Ítrio, Lexidronamato de Samário (153Sm), 32P – Ortofosfato de Sódio

Medicina Nuclear

Radiofármacos PET

Uma das mais recentes tecnologias de Diagnóstico na Medicina Nuclear, designada Medicina Molecular, assenta essencialmente no diagnóstico por imagem, agora conhecido pela sigla PET (Positron Emission Tomography – Tomografia por Emissão de Positrões).


O produto mais utilizado, e dos primeiros a ser administrado aos doentes foi o
18FDG, uma molécula de glicose modificada com um átomo de fluor radioativo. Os tumores, que têm uma atividade metabólica elevada vão captar mais FDG que o resto dos tecidos, aparecendo destacados na imagem adquirida pela câmara PET.


O PET é um método de diagnóstico não invasivo que nos informa através de imagens tridimensionais a função dos órgãos a estudar.

Os principais Radionuclídeos usados na PET são:
18Fluor
13Nitrogénio
11Carbono
82Rubídio
68Galio

Neste momento os exames PET estão indicados para a Oncologia, Neurologia e Cardiologia.

Com a evolução da tecnologia, as câmaras PET, agora PET/CT, permitem a fusão das imagens de diagnóstico da Medicina Molecular PET com as da Radiologia, sobrepondo a função metabólica à imagem anatómica do TAC, formando-se uma nova imagem hibrida.


A ISODER SA, em parceria com o ICNAS de Coimbra e a IBA de Espanha disponibiliza aos Centros de Medicina Nuclear os seguintes produtos: 18FDG, 18F-Colina, Na18F, 68Ga-DotaNOC e 18F-DOPA, existindo outros em desenvolvimento.

Medicina Nuclear

Material Protecção

Material de Radioproteção

O conjunto da mais moderna tecnologia de radioprotecção está agora disponível com as melhores soluções de dosimetria pessoal e de serviços dirigidos à proteção do trabalhador exposto a radiações ionizantes.

A ISODER comercializa e instala todos os equipamentos de radioproteção que cumprem as normas relativas à utilização de radiofármacos com fins de diagnóstico e terapêutica em Medicina Nuclear

  • Equipamentos de uso pessoal – Dosimetria de leitura direta; aventais; luvas; óculos de proteção radiológica, etc.
  • Equipamento para manipulação e fracionamento de emissores alfa, beta e gama – Hottes e Camaras de Fluxo Laminar com dimensões adaptadas a cada necessidade
  • Equipamento para marcação de moléculas com emissores de positrões
  • Mobiliário Clínico com e sem radioprotecção – Mobiliário fabricado de acordo com as necessidades de cada cliente

Controlo de Qualidade

  • Equipamento para o controlo de qualidade da marcação de radiofármacos (PET e Medicina Nuclear Convencional) – Radiocromatografia
  • Controlo de qualidade extrínseco de Câmaras Gama – Fontes planares de uniformidade 57Co
  • Controlo de qualidade diário de Calibradores de Dose – Fontes standard de 57Co; 133Ba e 137Cs.
  • Controlo de qualidade de tomógrafos PET.
  • Calibração e aferição de equipamentos de acordo com a legislação em vigor (Serviço Externo).